Feed on
Posts
Comments

Monthly Archive for December, 2011

o antúrio

  natureza viva ou morta não importa   o que é do amor aqui se corta aqui se planta   a beleza põe mesa pra janta do jeito que flor    

Read Full Post »

a concha

  saudades de amar na areia de mares que ainda nem sei ~ de ondas lambendo a orelha da sereia que serei    

Read Full Post »

tema para além mar

  a morte não trema não deságüe a alma lusa   quando a luz é forte não há dia triste que apague   não existe problema que a musa não corte um poema    

Read Full Post »

ai de mim que sou semântica

olha, a linguagem ensina a mentira : o que se mira chama de imagem e o que se imagina … miragem .

Read Full Post »

samurai

  haiquase que cai? bota fé no samurai e sai de bashô   …   [mais um “poema incidental”, resgatado dos comentários ao poema ‘quiromance’ /2009 >> http://www.novoaemfolha.com/2009/10/quiromance.html ]  

Read Full Post »

adeus ano velho

  venta um ar vário varrendo as fendas e há folhas tantas atrás do armário  … nas fundas sendas do itinerário vai pras calendas meu calendário   .    

Read Full Post »

notas do findo ocaso

  finda a tarde cinza e só eu ouvi que é linda … o sol não faz alarde ao cair em si bemol .

Read Full Post »

qui mera!

  ah se eu soubera que era só foda não fôra toda …  amor espera que a vida roda e que se fôda !    

Read Full Post »

bem-te-ouvi

  despertador toca lá fora , um sopro aflora de cada ninho : cantiga de acordar passarinho    

Read Full Post »

pela boca

  o peixe pisca ; pra isca que o pesca .     [repescado da caixa de comentários do poema ‘água na boca’ (2009) >> http://www.novoaemfolha.com/2009/10/agua_na_boca.html ]   

Read Full Post »