Feed on
Posts
Comments

Monthly Archive for May, 2012

o relógio

  tudo o que sei do corpo é que é preciso   e digo isso num sentido vário de necessário a se saber sentido salgado quente ardido fá vermelho   e ainda pelo mistério do perfeito mísero gozo que nos arrebata mas que não mata antes da hora exata        

Read Full Post »

a praia

  no seu céu meu mar sua   meu sou na sua   minha lua agúa   no seu lençol    

Read Full Post »

o pássaro

  no céu ontem sol havia   hoje tem só avião   amanhã quem sabe o dia?   a vida avoa e pra tudo avia solução      

Read Full Post »

a brânquia

  em terra sou macambúzia o mar berra em minha orelha   o olvido me afoga um canto de sereia em cada guelra      

Read Full Post »

cavalos

  o arrepio gosta de montar a pelo   ,   na pele o cheiro é o apelo que encosta primeiro     …     o desejo é um bicho brabo:   abana o rabo, dá um coice   e foi-se, um beijo.         Poemas feitos para o ebook Cavalos de […]

Read Full Post »

a boca

  mais busco o silêncio que se desprenda como um furo estreito da renda como o final brusco da música   a falta de ar súbita   o vazio perfeito diante do imenso   no oceano deserto uma única ilha   essa falta filha da puta     .       foto: mercedes lorenzo […]

Read Full Post »

o pano

  ardor fia amor tece a dor corta   em linhas certas minha moira torta  

Read Full Post »

a nuvem

  vivo onde o tempo faz a curva e nem sei mais   onde a chuva começa onde cessa o mar que me atravessa    

Read Full Post »

a janela

  o desejo não usa a porta entra pela fresta , faz festa não se comporta pulsa e aperta abusa e a blusa aberta    

Read Full Post »

quilate

  contra ouro de tolo a pedra de toque : desaforo? aumenta que é rock .    

Read Full Post »

o picadeiro

  esta vida é o circo das mudanças   não há paz na zona das circunstâncias   mas na viga mestra que liga a lona   .    

Read Full Post »

o vocábulo

  profissão: neologista , invento o verbo que me exista .    

Read Full Post »

a pétala

  a manhã fria me fere , o dia adere à pele por teimosia .    

Read Full Post »

vivaldi

  , trem na estação tro cada inferno, um verão na praia errada , tempo frio, estar são do abandono: outono ou nada , calor não é flor que se espera, dá de prima e à vera …    

Read Full Post »

a mandrágora

  a madrugada é escura uma aurora prematura   uma noite que dura além da hora é uma draga uma agrura   é uma maga obscura é uma ruga que chora uma drogada   é a mágoa rogada é a jura é a água pura da mulher amada       [ arquivo em audio >> a mandragora ]

Read Full Post »